Quase 600 crianças na Albânia não irão à escola no início do ano letivo porque vivem trancados em casa para escapar à «vingança pelo sangue», disse hoje à AFP Gjin Marku, responsável de uma ONG local.

Quinhentas e noventa crianças, de entre três e 15 anos, serão obrigadas a ficar fechadas em casa, na esperança de escapar aos efeitos de uma lei, criada no século XV, que permite a «vingança do sangue pelo sangue», acrescentou a mesma fonte.

Segundo aquela lei, todos os membros masculinos de uma família, mesmo um bebé de meses, pode ser vítima de vingança, qualquer que seja o seu grau de parentesco com o assassino.