O Conselho da Federação, Câmara Alta do Parlamento russo, convidou Edward Snowden a colaborar com um grupo de trabalho, recentemente criado, para investigar a recolha ilegal de dados pelos serviços secretos norte-americanos.

A comissão inclui senadores, representantes dos ministérios dos Negócios Estrangeiras e das Comunicações, do Ministério Público e do Serviço de Controlo de Telecomunicações e de Órgãos de Informação da Rússia.

«Hoje mesmo planeio entrar em contacto com Snowden. Mas a informação que ele nos irá comunicar não prejudicará os Estados Unidos, pois com este país já está tudo claro. Trata-se da defesa de dados pessoais», declarou o senador russo Ruslan Gattarov.