O papa Francisco voltou a surpreender numa das suas mensagens aos fiéis. Francisco, na missa desta segunda-feira, falou sobre o casamento, perante quinze casais, e para além da fidelidade e da perseverança, o líder da Igreja Católica abordou o tema da fecundidade.

Num claro ataque a alguns hábitos dos «tempos modernos», o papa Francisco faz mesmo referência aos casais que preferem ter animais de estimação em vez de filhos. «Mas é melhor talvez - mais cómodo - ter um cãozinho, dois gatos, e amor vai para o cão e os dois gatos. E verdade isto, ou não? Já viram isto, não é?», perguntou o papa Francisco que alerta para os fiéis que o futuro destes casais é a solidão.

«E no final este matrimónio chega à velhice em solidão, com a amargura da triste solidão. Não é fecundo, não faz aquilo que Jesus faz com a sua Igreja: fá-la fecunda», disse o santo padre, segundo informa a Radio do Vaticano.

O papa Francisco que falava para os casais que celebravam 25, 50 e 60 anos de casados chamou ainda a atenção os casais que preferem ir de férias ou comprar casas em vez de terem filhos: «Estes matrimónios que não querem os filhos, que querem permanecer sem fecundidade. Esta cultura do bem-estar de há dez anos atrás convenceu-nos: «É melhor não ter filhos! É melhor! Assim tu podes ir conhecer o mundo, de férias, podes ter uma casa no campo, tu estás tranquilo».