O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, elevou hoje para mais de 50 o número de mortos na sequência dos protestos que desde há 14 dias a oposição organiza em várias localidades do país.

«São mais de 50 mortos, produto das barricadas e das «guarimbas» (estratégias e locais dos protestos)», disse Maduro.

O Presidente da Venezuela falava para milhares de agricultores e pescadores que marcharam desde a avenida Libertador de Caracas (centro) até ao palácio presidencial de Miraflores para «semear paz e colher vida».