Angola, o segundo produtor de petróleo da África subsariana, é um «país rico» mas com um «povo pobre» face às «profundas disparidades» na distribuição da riqueza e «défices no desenvolvimento social», destacam as conclusões de um relatório hoje apresentado.

As conclusões do relatório social de Angola 2013, produzido pelo Centro de Estudos e Investigação Científica (CEIC) da Universidade Católica de Angola, foram transmitidas em Luanda, durante a apresentação do documento pelo investigador Nélson Pestana.

«O país passou a ser considerado país de rendimento médio superior e há um grande orgulho do Executivo em repetir constantemente isto. Mas, a realidade é que o país continua a ser considero pelas Nações Unidas como um país de baixo desenvolvimento», apontou o investigador do CEIC.