Um forte «estrondo» ouvido quando o presidente Barack Obama e a sua família se preparavam para descolar de helicóptero deixou a Casa Branca em alerta e completamente fechada, avança a agência Reuters.
 
Os agentes dos serviços secretos patrulharam os relvados e admitiram desde logo que esta não era uma ameaça séria.
 
A Casa Branca foi encerrada e as portas trancadas, assim como a rua que fica a sul da casa do presidente, que foi fechada ao trânsito.
 
Os jornalistas que se encontravam no local para o briefing semanal foram fechados na sala de imprensa como medida de segurança. 

Segundo a rádio local WTOP, que cita os Serviços Secretos, existe um incêndio junto à Casa Branca que poderá ter estado na origem do incidente.

Segundo os bombeiros de Washington, registou-se um incêndio num veículo que vendia comida numa rua das imediações que foi entretanto extinto. Desconhece-se se o estrondo foi provocado por este incêndio.

«Quando os jornalistas se reuniam no exterior da Casa Branca para a partida do Presidente e da família para Selma, Alabama, onde se assinalam os 50 anos da marcha, ouviu-se uma forte detonação», relatou o jornalista David McCumber, do grupo Hearst Newspapers.

«Os serviços secretos deram indicações aos jornalistas para entrarem e fecharam as portas», explicou.

Obama, a mulher e as duas filhas, Malia e Sasha, devem participar este sábado nas comemorações do 50.º aniversário da marcha pelos direitos cívicos dos negros, em Selma, Alabama, no sul do país.