A situação na Ucrânia e o conflito na Síria voltam a dominar, hoje, a agenda dos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, que se reúnem em Bruxelas num encontro do qual não são esperadas grandes decisões.

A reunião, na qual Portugal estará representado pelo ministro Rui Machete, servirá também para os chefes de diplomacia dos 28 fazerem, em conjunto com a Alta Representante da UE para a Política Externa e de Segurança, Catherine Ashton, uma análise da situação nos países da «vizinhança a sul» ¿ onde se operou a «primavera árabe», Egito, Líbia e Tunísia -, assim como um ponto da situação dos preparativos para a missão militar da União na República Centro-Africana.

Relativamente à Ucrânia, Ashton dará conta do resultado da sua visita a Kiev na semana passada, devendo os 28 reiterar a sua vontade de facilitar o diálogo entre as autoridades ucranianas e a oposição.

Quanto à Síria, o Conselho de Negócios Estrangeiros deverá fazer um balanço dos resultados da conferência de paz «Genebra II», entre Damasco e os grupos opositores sírios, não sendo também esperada neste caso qualquer decisão.

Os 28 aproveitarão igualmente para discutir os preparativos para o envio de uma missão europeia para ajudar a estabilizar a República Centro-Africana, já decidida ao nível da UE e aprovada pelo Conselho de Segurança da ONU, e na qual Portugal ainda pondera participar.