Apesar de terem já entreaberta a porta do Brexit, o governo britânico continua a firmar as suas posições de princípio entre os 28 estados da União Europeia.

Na capital eslovaca, Bratislava, reunido com os ouitros 27 ministros da Defesa da União Europeia, o britânico Michael Fallon opôs-se a qualquer plano para aumentar a cooperação militar. Londres rejeita tudo o que, na sua ótica, possa interferir com a NATO. E lhe possa custar mais algumas libras.

Vamos continuar a opormo-nos a qualquer ideia de um exército da União Europeia ou uma sede de um exército da União Europeia, que poderia simplesmente debilitar a NATO”, disse Michael Fallon.

Na reunião, os ministros da Defesa dos países da União Europeia debatem e já terão concluído haver necessidade de aumentar os esforços militares conjuntos.