Nove pontos percentuais separam os apoiantes da saída da Grã-Bretanha da União Europeia (EU) daqueles que defendem a sua manutenção. Uma sondagem do ORB, o maior instituto de pesquisas de opinião britânico, divulgada esta terça-feira, aponta para uma subida de dois pontos percentuais a favor da manutenção do país na UE, face à pesquisa divulgada há 15 dias, contabiliza a Reuters.

De acordo com a sondagem divulgada esta terça-feira pelo The Telegraph, 52% dos britânicos estão agora a favor da manutenção do país na União. Em contrapartida, face à sondagem de 5 de abril, os apoiantes da saída desceram três pontos percentuais.

Apesar dos resultados mostrarem o contrário, ouvido pelo The Telegraph, Lynton Crosby, estratega da eleição de David Cameron, considera que os oponentes à manutenção estão mais motivados para votar dia 23 de junho.

“A campanha pela manutenção também conseguiu persuadir mais votantes”, admite Crosby.

De acordo com o especialista, a imigração pode ser um argumento forte a ser usado pelos apoiantes da saída. Por outro lado, a campanha pela continuação pode ganhar ao usar como argumento a criação de emprego que a estadia na União Europeia ajuda a crescer.

Embora não pareça, o resultado do referendo de 23 de junho é uma incógnita. Os indecisos serão um fator decisivo. Na sondagem desta terça-feira, cinco por cento dos inquiridos admitiu que ainda não sabe como votar.

Além disso, muitos dos que assumiram uma posição nesta sondagem admitem ainda mudar de lado: 67%, entre os apoiantes da manutenção e os apoiantes da saída, admitem que este pode não ser o seu voto final no dia 28 de junho