Atualizado às 16:40

A Rússia vetou hoje uma resolução a denunciar o referendo a ter lugar domingo na Crimeia enquanto a China se absteve, durante a votação no conselho de segurança das Nações Unidas.

O projeto de resolução apresentado pelos EUA teve 13 votos a favor, mas foi rejeitado.

A resolução destinava-se a defender a integridade territorial da Crimeia não reconhecendo o referendo.

Entretanto, a Ucrânia acusou a Rússia de ter invadido militarmente o seu território com 80 soldados, helicópteros e veículos blindados, numa aldeia situada no outro lado da fronteira administrativa entre a península da Crimeia e a Ucrância continental.

O ministério ucraniano dos Negócios Estrangeiros pediu «a retirada imediata» destas forças e ameaçou responder «com todos os meios para parar a invasão militar» russa.

Pelo menos duas pessoas morreram e outra ficou ferida, esta noite, na sequência de um tiroteio envolvendo nacionalistas radicais e militantes pró-russos, na cidade de Kharkiv, no leste da Ucrânia, informaram hoje as autoridades locais.

Também este sábado, milhares de pessoas manifestaram-se em Moscovo «contra a ocupação» russa na Crimeia.