O Presidente da Ucrânia acusou hoje a Rússia de ter enviado três "grande comboios militares" para o leste separatista pró-russo, horas antes de uma cimeira, em Berlim, com os homólogos alemão e francês sobre a crise ucraniana.
 

"Esta semana, três grandes comboios militares atravessaram a nossa fronteira em direção a Lugansk, Donetsk [capitais das regiões rebeldes] e Debaltseve [nó estratégico que liga as duas capitais]"


O chefe de Estado ucraniano falava por ocasião de uma marcha militar no centro de Kiev para assinalar o 24.o aniversário da independência da Ucrânia.

Recorde-se que mais de 845 militares do exército ucraniano estão dados como desaparecidos em combate, num conflito armado que dura já há 16 meses de conflito no leste da Ucrânia. O balanço foi avançado poe Irina Geraschenko, da delegação de Kiev no processo de paz de Minsk. 

Recentemente, o Presidente russo, Vladimir Putin, voltou a defender, durante uma visita à Crimeia, que persiste a ameaça externa à estabilidade da península ucraniana anexada pela Rússia em março de 2014.