Rebeldes pró-russos apresentaram hoje várias dezenas de prisioneiros de guerra ucranianos à multidão no seu bastião de Donetsk, enquanto o resto do país assinala a festa da Independência, constataram jornalistas da agência France Presse.

Os soldados, entre 40 e 50 homens capturados durante os combates no leste da Ucrânia, foram reunidos na praça Lenine no centro da cidade bastião dos insurgentes, sob os apupos e gritos de «fascistas, fascistas» da multidão.

«Queriam vir para cá, aqui estão» ou «Vocês matam as nossas crianças», diziam os habitantes de Donetsk, cercada há mais de um mês pelas forças governamentais.

De acordo com as autoridades de Kiev, citadas pela agência Reuters, desde que começou o conflito já morreram 722 militares ucranianos.