A polícia antimotim ucraniana, apoiada por tropas do Ministério do Interior, removeu esta madrugada as barricadas instaladas no centro de Kiev, numa operação que segundo os opositores causou pelo menos uma dezena de feridos, nenhum deles com gravidade.

«Não posso precisar o número exato [de feridos], mas são pelo menos dez», disse o líder da formação nacionalista opositora Sovoboda (Liberdade), Oleg Tiagnibok, na Praça da Independência, que continuava ocupada pelos manifestantes.

A oposição ucraniana, que tem concentrado centenas de milhares de pessoas em Kiev e outras cidades do país, exige a demissão do Presidente Viktor Ianukovich, acusado de ter renunciado no final de novembro à assinatura de um acordo de associação com a UE em benefício de uma aproximação com a Rússia.