Angela Merkel falou, este domingo, ao telefone com a líder de oposição ucraniana, Yulia Tymoshenko, e felicitou-a pela sua libertação.

No telefonema, a chanceler alemã disse que o regresso da líder da oposição é um incentivo à estabilização da situação política da Ucrânia, à união do país.

«Elas decidiram encontrar-se muito em breve», precisou o partido Batkivchtchina (Pátria), um dia após a libertação da líder da Revolução Laranja que ocorreu minutos depois da destituição pelo parlamento do Presidente da Ucrânia Viktor Ianukovich.

Entretanto, fonte governamental, citada pela agência France Presse, indicou que Angela Merkel instou Iulia Timochenko a trabalhar em prol da unidade da Ucrânia.

Tymoshenko saiu da prisão este sábado, onde estava desde 2011, depois de ter sido condenada por abuso de poder.