O exército ucraniano continuou este domingo a avançar em direção a Donetsk, no Leste da Ucrânia, onde os separatistas pró-russos estão a tentar reagrupar-se, enquanto em Slaviansk, controlada por Kiev desde sábado, a vida regressa lentamente à normalidade, noticia a AFP.

A reconquista no sábado de Slaviansk e Kramatorsk, dois importantes redutos dos insurgentes separatistas pró-russos, constituiu um importante sucesso no terreno das forças leais a Kiev, que acabou por privilegiar uma solução militar em detrimento da via diplomática promovida por Moscovo e apoiada pelos europeus.

Numa mensagem transmitida na televisão, o Presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, anunciou, de forma clara, que a ofensiva militar vai continuar.

«A minha ordem mantém-se de pé: é preciso reforçar o cerco aos terroristas. Continuar a operação para libertar as regiões de Donetsk e Luhansk», afirmou o chefe de Estado ucraniano, numa mensagem transmitida no sábado à noite.

As forças de Kiev avançaram este domingo em direção de Donetsk, situada a cerca de 100 quilómetros de Slaviansk. Durante o percurso, o exército ucraniano ocupou a localidade de Kostyantynivka e duas cidades, Artemivsk (77 mil habitantes) e Droujkivka (60 mil habitantes), divulgaram as autoridades.

Em Donetsk, os separatistas pró-russos, muitos originários de Slaviansk, começaram a reorganizar-se. Mais de dois mil apoiantes da «República Popular de Donetsk» manifestaram-se este domingo à tarde para anunciar a intenção de defender a cidade.