A bandeira russa está hasteada em todas as unidades militares ucranianas e navios de guerra da Armada daquele país estacionados na Crimeia, anunciou o chefe do Estado Maior russo, Valeri Gerásimov.

«A 26 de março, as bandeiras da Federação da Rússia foram içadas nos 193 destacamentos militares e sedes administrativas das Forças Armadas da Ucrânia na Crimeia», disse o general russo aos jornalistas.

O «irredutível» draga-minas, «Cherkassy», «apanhado» nas águas do lago Dozuzlav de onde não conseguiu sair impedido por navios russos, foi o último navio de guerra da Ucrânia a cair nas mãos dos russos depois de um assalto que se prolongou por duas horas.

O chefe de Estado Maior russo, Valeri Gerásimov, anunciou que os militares ucranianos destacados na Crimeia irão começar a abandonar a península esta quarta-feira de comboio e sem armamento nem outro equipamento.

«Em virtude do acordo entre o Ministério da Defesa da Rússia e a parte ucraniana, os efetivos das Forças Armadas da Ucrânia e membros das suas famílias irão sair da Crimeia em transporte ferroviário», disse o general aos jornalistas.

O mesmo responsável explicou que «todos os militares que manifestaram o seu desejo de continuar ao serviço das Forças Armadas ucranianas estão já fora das unidades depois de terem entregado as armas e preparam-se agora para abandonar a Crimeia com as suas famílias e objetos pessoais».