Os palestinianos estão a twittar conselhos para os manifestantes na cidade norte-americana de Ferguson sobre como lidar com bombas de gás lacrimogéneo. Quando surgiram imagens da intervenção do contingente de forças antimotim naquela cidade do Missouri, muitos utilizadores palestinianos do Twitter solidarizaram-se com os manifestantes.

Quando os agentes norte-americanos recorreram a gás lacrimogéneo e a disparos com balas de borracha para travar a fúria dos manifestantes que pediam justiça pela morte do adolescente negro Michael Brown, algumas pessoas gritavam «Faixa de Gaza» nos confrontos com a polícia, após dias de tumultos e saques na cidade.

Mariam Barghouti, uma aluna da Universidade de Birzeit, na Cisjordânia, escreveu no Twitter: «Solidariedade com #Ferguson. Lembrem-se de não tocar no rosto quando atingidos por gás lacrimogéneo ou colocar água na cara».