O Presidente de África do Sul, Jacob Zuma, presidiu às cerimónias do Dia Nacional da Oração e da Reflexão para honrar o falecido ex-presidente Nelson Mandela, cuja morte diz ter sido «uma perda sem precedentes» para o país.

Como milhões de sul-africanos, Zuma assistiu à missa na Igreja Metodista de Bryanston, en Joanesburgo, para recordar a vida e obra de Mandela, falecido sexta-feira aos 95 anos.

O chefe de Estado sul africano sublinhou que as orações ajudaram muito o país a recuperar do golpe sofrido com a morte do seu querido Madiba, como é popularmente conhecido o expresidente sul-africano.