A Universidade de Oslo recusou a candidatura do extremista norueguês Anders Behring Breivik ao curso de Ciência Política por lhe faltarem as qualificações necessárias, anunciou hoje a instituição.

«A conclusão é que ele não é considerado suficientemente qualificado para iniciar um curso de Ciência Política», informou hoje o reitor da Universidade, Ole Petter Ottersen.

Breivik, condenado a 21 anos de prisão pelos ataques de Oslo e Utoya que fizeram 77 mortos em 2011, candidatou-se ao curso, admitindo fazê-lo por correspondência.