O tufão «Halong» deixou o Japão esta segunda-feira, depois de ter causado dez mortos, dezenas de feridos e elevados estragos no país, informou a imprensa local.

Depois de ter diminuído de intensidade para tempestade tropical, de acordo com os serviços meteorológicos japoneses, o «Halong» dirige-se em direção ao norte do Mar do Japão, para a costa extremo-oriental russa, depois de no domingo ter atravessado a ilha de Honshu, a maior do Japão, e ter causado chuvas fortes em grande parte do país, incluindo no leste de Tóquio.

As autoridades japonesas alertaram ainda as populações do norte do país contra os riscos de inundações ou de deslizamentos de terras.

Centenas de milhares de pessoas foram forçadas a deixar as suas casas durante o fim de semana perante os riscos de inundações ou derrocadas.

Segundo a televisão pública NHK, o «Halong» causou pelo menos dois mortos e 86 feridos. Já o diário Nikkei reportou um balanço de dez mortos em sete províncias, e dois desaparecidos, além de numerosos feridos, incluindo vítimas de acidentes de viação causados pelas intempéries.

Devido aos ventos fortes e mau tempo, mais de 300 voos foram cancelados no domingo, depois de no sábado terem sido cancelados outros 500, paralisando dezenas de milhares de turistas no início das férias de verão no Japão.

As viagens no comboio de alta velocidade Shinkansen também foram interrompidos durante todo o fim de semana.