Vários tiros foram disparados, esta quarta-feira, na base militar norte-americana de Fort Hood. Na conta oficial do twitter, as autoridades pedem a todo o pessoal no local que procure abrigo. Informações não confirmadas dão conta de vários mortos e feridos. Uma das vítimas mortais é o atirador, avança a CNN.





Segundo a NBCNews, há informação de quem existe um morto, o atirador, e 15 feridos na sequência do tiroteio que inicialmente teria a autoria de dois atiradores. Entretanto veio a confirmar-se que se trata apenas de um suspeito.

A AP avança que o atirador morreu com um ferimento auto-infligido. Mas as autoridades afirmam que não podem confirmar que o atirador morreu.

A CNN avança que há vários mortos e que o ataque terá tido a autoria de um soldado.





Os motivos do atentado não são ainda conhecidos. O presidente Obama afirmou à Reuters que está «de coração partido» com o incidente e que está a acompanhar a situação de perto.

 

«Vamos conseguir descobrir o que aconteceu exatamente», disse Obama aos jornalistas em Chicago.

 

«Estamos de coração partido por um incidente deste género ter voltado a acontecer», acrescentou.





A KCENNews avança que o Hospital Scott & White Hospital em Temple, no Texas, está a tratar três feridos graves e um ferido em estado muito grave.





Fort Hood, nos Estados Unidos, volta a ser palco de um tiroteio depois de, em 2009, ter visto Nidal Hasan, 42 anos, ex-psiquiatra do Exército norte-americano, matar 13 compatriotas desarmados. Nidal Hasan matou 13 pessoas, incluindo uma mulher grávida que lhe implorou pela vida do bebé.