Vários portos do nordeste do Japão registaram ondas de até 40 centímetros em consequência do sismo de magnitude 8,2 na escala de Richter que sacudiu o Chile na véspera, informou a Agência Meteorológica nipónica. O Japão, tal como a Indonésia, tinha lançado um alerta de tsunami na sequência do terramoto no Chile, do outro lado do Oceano Pacífico, a 17 mil quilómetros de distância.

O organismo japonês decidiu ativar o alerta de tsunami cerca das 03:00 locais (19:00 de quarta-feira em Lisboa) em grande parte da sua costa oriental, desde a ilha de Hokkaido até à província de Chiba (a leste de Tóquio), face à possibilidade de ondas de entre 20 e 30 centímetros.