O Irão «acolhe favoravelmente» o plano russo de colocar o arsenal químico da Síria sob controlo internacional, declarou a porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano, Marzieh Afgham, durante a conferência de imprensa semanal.

«A República islâmica do Irão acolhe favoravelmente a iniciativa que visa travar qualquer ação militar» contra a Síria, declarou Marzieh Afgham.

«Queremos que a nossa região se livre de todas as armas de destruição em massa», pelo que «estes esforços devem também visar as armas químicas de que dispõem os grupos rebeldes sírios», realçou.

Na segunda-feira, o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, recebeu, em Moscovo, o seu homólogo sírio, Walid Mouallem, após o que fez uma declaração pública em que apelava aos dirigentes sírios «para que não só aceitem colocar sob controlo internacional o seu stock de armas químicas e, a seguir, destruí-lo, mas também para que adiram plenamente à Organização para a Proibição de Armas Químicas».