Mais de 15 mil sírios refugiaram-se na região do Curdistão Autónomo iraquiano desde quinta-feira em fuga dos combates entre curdos e combatentes islâmicos, disseram as Nações Unidas referindo números sem precedentes.

«Os membros do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) em Shaela informam que uma 'torrente' de pessoas passou a fronteira», nos últimos dias disse Claire Bourgeois, representante da organização no Iraque.

«O ACNUR está a assistir a um êxodo sem precedentes na Síria, nos últimos dias», disse a responsável.