Notícia atualizada

A Presidência moçambicana anunciou esta terça-feira que o chefe de Estado, Armando Guebuza, estava disponível para se encontrar com o líder da Renamo, Afonso Dhlakama, mas o partido da oposição já fez saber que não aceita o convite.

A Renamo, principal partido da oposição moçambicana, rejeitou o convite da Presidência moçambicana por considerar não haver condições para a reunião, apurou a Lusa.

Gebuza tinha convidado Dhlakama para discutir na sexta-feira a tensão política e militar no país.

«O Presidente Armando Guebuza, no âmbito dos esforços contínuos empreendidos pelo Governo visando a preservação da paz, convidou o líder da Renamo, Afonso Dhlakama, a deslocar-se no próximo dia 8 de novembro a Maputo para um encontro que servirá para a auscultação das preocupações que apoquentam a Renamo», referia o comunicado divulgado à imprensa por Edson Macuácua, porta-voz do Presidente moçambicano.

O texto adiantava que o Governo moçambicano «usaria os canais apropriados» para a materialização da reunião.