Um casal de origem portuguesa foi detido no Canadá acusado de abuso e fraude a uma idosa, anunciou a polícia de Toronto. A vítima, de 94 anos, terá perdido quase todas as suas poupanças.

Vera Nunes, de 32 anos, e Luís Serpa da Conceição Santos, de 38, são acusados de causar danos e de burlar Norma Marshall em 25 mil dólares, cerca de 16 mil euros.

Segundo a polícia, a mulher, contratada em 2010 como governanta, foi ganhando a confiança da idosa. A certa altura disse-lhe que pretendia voltar a Portugal com a família e ofereceu-se para a levar consigo. A senhora acedeu e dispôs-se a ajudar financeiramente nas mudanças.

Mas em vez de viajar com ela a família mudou-se para a sua casa e terá vendido mobília e jóias da vítima.

A situação foi descoberta por um farmacêutico que se deslocou a casa de Normal Marshall e, estranhando que ela não lhe abrisse a porta, pediu para a ver. «Levaram-me para um pequeno quarto onde a Norma estava confinada a uma cama. Perguntei à Norma porque não estava a tomar a medicação regularmente, mas ela não olhou para mim», conta Firoz Gial ao canadiano CityNews.

Foi o farmacêutico quem avisou a polícia, que usou a conferência de imprensa de anúncio das detenções para alertar as pessoas mais velhas para o risco de burlas.

A polícia canadiana diz que os crimes contra os idosos são pouco denunciados e estima-se que entre dois e 10 por cento das pessoas com mais de 65 anos estão a ser vítimas de abusos.