Uma das últimas pinturas realizadas pelo pintor nipónico Yosa Buson (1716-1783), intitulada «Shokusando-zu», foi localizada depois de ter estado desaparecida durante 92 anos.

A obra, atualmente propriedade de uma empresa de Singapura, estava desaparecida desde 1922, segundo o diário japonês Yomiuri.

Foi um negociante de arte em Tóquio que notificou o Museu Miho em Koka, na prefeitura de Shiga, no oeste do país, sobre a existência da obra. Depois de um exame das pinceladas e assinatura, o diretor do museu e perito em história de arte, Nobuo Tsuji, determinou a autenticidade do quadro.