Notícia atualizada às 19:08

O homem armado que hoje manteve como reféns quatro pessoas dentro das instalações de uma agência bancária em Paris entregou-se às autoridades, anunciou a polícia.

Cerca de duas horas depois de ter entrado na agência bancária, localizada no 13.º distrito da capital francesa, o indivíduo rendeu-se.

«Ele rendeu-se após negociações», depois de libertar o último dos reféns, uma mulher, que mantinha no interior da agência bancária, indicou uma fonte da polícia, citada pela agência France Presse.

De acordo com a polícia, o homem entrou na agência bancária, que pertence ao grupo francês CIC, eram cerca de 15:50 (hora de Lisboa) com uma arma na mão.

O homem exigiu um negociador, bem como uma habitação social para viver com o seu filho.

Inicialmente, o indivíduo fez quatro reféns (três mulheres e um homem), tendo libertado duas mulheres pouco tempo depois. Noventa minutos depois, o sequestrador libertou um terceiro refém (um homem).

O jornal Le Monde referiu que os reféns são trabalhadores do banco.