Um rabino e um professor muçulmano, os dois da Argentina, vão acompanhar o papa Francisco na sua viagem a Amã, Belém e Jerusalém, de 24 a 26 de maio, anunciou este sábado o Vaticano.

O rabino de Buenos Aires, Abraham Skorka, velho amigo de Jorge Mário Bergoglio, e Omar Abbud, presidente do Instituto para o diálogo interreligioso na capital argentina, acompanharão o líder da Igreja Católica na sua primeira viagem à Terra Santa.

A presença de dignitários de outras religiões na delegação do papa é inédita na história das viagens dos pontífices.

A viagem será marcada pela questão da aproximação entre as igrejas cristãs instaladas na Terra Santa, mas o diálogo inter-religioso constituirá igualmente um dos grandes temas, numa região onde os cristãos se tornaram numa pequena minoria.