Todas as noites, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama lê dez cartas de cidadãos de vários pontos do país, que foram selecionadas anteriormente pelos responsáveis pelo gabinete de correspondência presidencial.

Esta nova campanha chama-se «a day in the life» («Um dia na vida de...») e trata-se de um projeto da Casa Branca para aproximar o presidente norte-americano da população.

Entre as milhares de mensagens que chegam ao presidente, uma das escolhidas foi a de Rebekah Erler, 36 anos, mãe de duas crianças que vivem em Mineápolis, no Minnesota.

Rebekah escreveu uma carta a Obama a contar as dificuldades económicas a que a família está sujeita, desde que a empresa de construção do marido fechou em consequência da crise no mercado imobiliário.

Além de responder à carta por escrito, Obama viajou, esta quinta-feira, até Mineápolis para almoçar com Rebekah, na primeira de uma série de visitas previstas durante o verão.

Há, claro, uma agenda política por detrás desta ação. Obama trabalha também na recolha de apoio para candidatos democratas para as eleições legislativas de novembro, nas quais os democratas correm o risco de perder o controle do Senado.