Restos mortais encontrados em dois sacos de plástico, perto de uma praia no sudoeste do México, foram identificados como sendo os de Harry Devert, um nova-iorquino que deixou o trabalho como operador de Finanças para fazer uma viagem de mota dos Estados Unidos para a América Latina, revelaram as autoridades mexicanas à CNN.

Devert de 32 anos estava desaparecido há seis meses, após enviar um SMS inquietante de uma região conturbada no México à namorada, descrevendo que estava a ser escoltado de uma área perigosa.

Esta quinta-feira, as autoridades mexicanas localizaram a mota do jovem norte-americano no estado de Guerrero, junto dos restos mortais de um corpo que estava dividido em dois sacos.

Os testes de ADN concluíram que os restos mortais pertenciam ao norte-americano. As investigações foram entregues ao FBI, devido à natureza do crime e por se tratar de um cidadão norte-americano.