Dois homens foram detidos por suspeita de serem os responsáveis pelo descarrilamento do metro de Moscovo que fez esta terça-feira 22 mortos e mais de 150 feridos.

«Os investigadores detiveram dois suspeitos de violar as regras de segurança. São o supervisor da linha, Valery Bashkatov, e o seu assistente, Yuri Gordov», disse à ITAR-TASS o porta-voz do comité que está a investigar o incidente.

O acidente terá sido provocado por uma falha no mecanismo que permite aos comboios trocar de carris.

«O trabalho estava mal feito: o mecanismo estava seguro por um simples cabo, que se partiu», acrescentou o porta-voz.

O número de vítimas neste acidente ainda pode aumentar, uma vez que 42 dos feridos ainda estão em estado grave.