O homem mais velho do mundo, que residia em Nova Iorque, Estados Unidos, morreu na manhã de domingo, às 9:03 horas. Tinha 111 anos. Alexander Imich, nascido na polónia em 1903, já tinha sido distinguido pelo livro do Guinness.

Numa entrevista à Reuters, Imich disse acreditar que a sua longa vida se devia aos «bons genes». «O meu pai viveu até aos 90 anos, então eu tenho bons genes e vivo uma vida de higiene», acrescentou.

Alexander emigrou para os Estados Unidos em 1951 com a mulher, mas só em 1986 é que se mudou para Nova Iorque.

De acordo com o «Times», o homem mais velho do mundo listou ainda outras razões para a sua «vida longa», incluindo não ter filhos, praticar atletismo e abster-se de álcool.

A partir de agora, o japonês Sakari Momoi, que nasceu um dia depois de Imich, detém o título do homem mais velho do mundo. O título de mulher mais velha do mundo pertence a Misao Okawa, uma japonesa de 116 anos.