O exército e homens armados, ligados à Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), voltaram este sábado a confrontar-se no interior de Gorongosa, Sofala, centro de Moçambique, sem vítimas, disseram à Lusa fontes locais e do maior partido da oposição.

Os confrontos, segundo fontes da Renamo, ocorreu cerca das 06:00 (05:00 em Lisboa) em Vunduzi, durante uma nova «incursão do exército» às encostas da Serra, onde se supõe que esteja refugiado o líder do partido, Afonso Dhlakama.

Este local situa-se a escassos metros do acampamento de Sadjundjira, de onde Dhlakama foi desalojado, pelo exército, em outubro passado.