As ruas do Rio de Janeiro, no Brasil, voltaram a ser palco de confrontos entre polícias e manifestantes, na noite de segunda-feira.

O protesto de professores, que reunia cerca de mil pessoas, tinha como objetivo pedir o cancelamento do novo Plano de Cargos e Remunerações dos Professores. Os sindicatos afirmam que o projeto foi elaborado sem a participação dos docentes e, por isso, não se enquadra nas reivindicações do setor.

Os manifestantes incendiaram caixotes do lixo e apedrejaram dois bancos, entre outros atos de vandalismo.

De acordo com a polícia, oito pessoas foram detidas, mas, nenhuma dela era professor. Houve 15 feridos, entre eles, nove polícias e seis manifestantes.

Os professores afirmam que a greve só chegará ao fim com a elaboração de um novo plano.