Pelo menos 62 pessoas morreram e outras 70 sofreram intoxicações após ingerirem álcool adulterado no Quénia, informaram esta quarta-feira fontes médicas citadas pela imprensa local.

As intoxicações registaram-se desde segunda-feira nos condados de Embu, Kiambu, Kitui, Makueni e Muranga, todos muito perto de Nairobi, onde também houve vítimas, informou o jornal «Daily Nation».

Os primeiros sintomas foram fortes dores de estômago e cabeça, perda de visão e secura da boca, explicou o responsável de um hospital de Embu, Gerald Ndiritu, noticia a Lusa.