Cerca de 200 mil manifestantes pró-europeus estão concentrados hoje em Kiev para reclamar a demissão do presidente Ianukovitch depois de este ter rejeitado um acordo comercial com a União Europeia, optando por uma maior aproximação à Rússia.

Empunhando bandeiras da Ucrânia e da União Europeia, os opositores ao atual Governo enchem a Praça da Independência, onde foram instaladas várias tendas.

«Estamos aqui por um futuro europeu da Ucrânia para os nossos filhos e netos. Queremos que a justiça reine em todo o mundo e que o poder pare de roubar», disse um dos manifestantes, Viktor Melnitchuk, 52 anos, citado pela agência France Presse.

Este domingo, o semanário «Der Spiegel» noticia que a chanceler alemã vai apoiar o líder da oposição da Ucrânia e campeão de boxe daquele país, Vitali Klitschko, em alternativa à recandidatura do atual presidente, Viktor Yanukovich.

De acordo com o jornal alemão, o apoio da chanceler e dos partidos mais conservadores da União Europeia vai incluir aparições públicas e encontros bilaterais com o candidato, que está radicado na Alemanha.

Ainda segundo as informações recolhidas pelo jornal, o candidato presidencial vai intervir na próxima reunião de líderes populares da Europa, que será realizada em meados deste mês, em Bruxelas, e terá uma reunião com Angela Merkel.