O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, aprovou a concessão de cerca de quatro milhões de euros para a conclusão do projeto do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, em Los Altos Mirandinos, desenvolvido pela comunidade portuguesa local.

Nocolás Maduro aprovou a concessão de 23.599.876,65 bolívares (cerca de 4.126.573,00 euros) para o projeto.

A aprovação foi anunciada pelo ministro venezuelano de Relações Exteriores, Elías José Jaua Milano, através da sua conta no Twitter.





«Atenção lusitanos e devotos da Virgem de Fátima, o Presidente [Nicolás Maduro] aprovou recursos para o Santuário em Los Altos Mirandinos», escreveu.

O ministro venezuelano completou o twit com uma reprodução da concessão da verba, na qual se identificam as assinaturas do Presidente da República da Venezuela e do titular da diplomacia, Elías Jaua, além da mensagem «Que a Virgem nos abençoe».

As assinaturas do diploma n.º 017-2013, datado de 04 de agosto de 2013, são precedidas de uma nota do ministro venezuelano que diz «se recomenda muito respeitosamente (...) a aprovação de recursos para a conclusão do Santuário de Nossa Senhora de Fátima de Los Altos Mirandinos, pela quantia de 23 milhões 599 mil 866 bolívares com sessenta e cinco centavos (23.599.876,65)».

No documento aparecem ainda as instruções «aprovado», «divulgação pública imediata» e «twittear» (divulgar pelo Twitter).

A região dos Altos Mirandinos, a sul de Caracas, é a zona povoada mais alta e montanhosa do Estado de Miranda, onde residem 40 mil portugueses, dedicados maioritariamente à agricultura e floricultura.

A esta região pertencem as localidades de Los Teques, San António de Los Altos, San Pedro de Los Altos, Carrizal, San Diego de Los Altos e San José de Los Altos.

Estimado inicialmente em mais de 8,6 milhões de euros o Santuário de Nossa Senhora de Fátima está ser construído em Lomas de Urquía, no município de Carrizal.

A construção, que se iniciou em 2008, ocupa mais de 20 mil metros quadrados e está a ser desenvolvida pela Associação Amigos de Nossa Senhora de Fátima de Los Altos Mirandinos, organização gerida por um grupo de portugueses.

Segundo o engenheiro António Iannuzzi, o projeto contempla três fases. A primeira envolveu a construção de quatro níveis de estacionamento, para 312 viaturas, no eixo da edificação.

Em curso está uma segunda fase que contempla uma área pública na qual vai funcionar uma escola de língua portuguesa, os escritórios de organizações não-governamentais, a casa paroquial e salões para festas de casamento e batizados.

No centro - completando o projeto - será edificado o santuário, com uma área de 3600 metros quadrados e capacidade para mais de 600 pessoas, com uma fachada inspirada no Santuário de Fátima original.