A morte de uma jovem estudante, na Argentina, poderá ter sido causada por um ataque de bullying de três outras raparigas, segundo informa a imprensa local.

Naira Cofreces morreu no passado domingo na sequência de vários ferimentos, incluindo lesões no lado esquerdo do cérebro.

«Primeiro houve um ataque verbal e depois ela foi pontapeada, esmurrada e a cabeça de Naira foi atirada contra a parede», disse a juíza Maria Laura Durante à agência de notícias argentina. A juíza disse ainda que «este é um caso de homicídio agravado porque pode ter existido premeditação».

A jovem foi atacada pelas 22:00 à saída da escola que frequentava, na cidade de Junín, a 260 quilómetros de Buenos Aires. As suspeitas do ataque, três jovens com 17, 22 e 29 anos, estavam à espera que a vítima saísse da escola. As duas mais novas eram colegas da mesma turma.

«Não há nenhum motivo claro. Nós temos depoimentos que sugerem que o motivo poderá estar relacionado com outra jovem ou, existe ainda hipótese da motivação estar relacionado com o facto da vítima e os amigos agiram como se fossem mais bonitos e mais bem vestidos do que os outros», disse a juíza.

Uma das suspeitas do ataque teria já criticado a vítima por «andar como se fosse uma modelo». As três jovens foram detidas.

Naira Cofreces foi para casa a seguir ao ataque, mas acabou por dar entrada no hospital pouco depois. As complicações no cérebro acabaram por ser fatais, depois de ter sido operada duas vezes.