O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan criticou durante uma reunião política na cidade de Ordu, na Turquia, a invasão de Gaza, acusando o governo de israelita de uma «barbárie que ultrapassa Hitler».

«Os israelitas não têm consciência, nem honra, nem orgulho. Aqueles que condenam Hitler dia e noite ultrapassaram Hitler», disse o primeiro-ministro turco.

Erdogan, que tem sido um oponente nas operações de Israel na Faixa de Gaza, disse que as ações das Forças de Defesa de Israel têm sido desproporcionais e iriam inviabilizar todos os esforços para tentar promover melhores relações entre a Turquia e Israel.

Na sexta-feira, vários protestos violentos eclodiram entre centenas de manifestantes e militares, quando os manifestantes tentaram entrar na embaixada de Israel em Istambul.

De acordo com um relatório, os manifestantes derrubaram a bandeira de Israel e substituíram-na por uma bandeira da Palestina.

Apesar do sentimento anti-israelense, Erdogan insistiu que qualquer raiva sentida em relação a Israel não deve ser replicada na comunidade judaica da Turquia.