O Governo da Coreia do Sul aprovou esta terça-feira uma petição para ilegalizar um partido de esquerda, a terceira força política do país.

Vários dos membros do partido foram acusados de conspirarem a favor da Coreia do Norte.

Numa decisão sem precedentes na democracia sul-coreana, o Conselho de Ministros aprovou a proposta do Ministério da Justiça para dissolver o Partido Progressista Unificado (PPU).

O PPU, de esquerda, é atualmente a terceira força política do país e tem seis lugares no parlamento composto por 300 deputados.