O Governo venezuelano emitiu esta sexta-feira um comunicado saudando o cessar-fogo em Gaza depois de 50 dias de bombardeamentos que provocaram 2.138 mortos, e pediu à comunidade internacional que continue a investigação sobre crimes e violações dos Direitos Humanos.

«O Presidente Nicolás Maduro e especialmente o povo venezuelano saúdam o cessar-fogo permanente na Faixa de Gaza, anunciado no Cairo e que põe fim aos ataques militares israelitas», explica o comunicado distribuído pelo Ministério das Relações Exteriores.

O documento sublinha ainda que «o Governo venezuelano apela à comunidade internacional que acompanhe este processo de cessar-fogo, para garantir o seu caráter permanente, dando fim à grande espiral de morte e destruição nessa terra sagrada».