O ex-psiquiatra do Exército norte-americano Nidal Hassan, foi hoje considerado culpado do homicídio de 13 pessoas em 2009 na base militar de Fort Hood e incorre na pena de morte.

O júri militar declarou Nidal Hassan, um muçulmano de 42 anos, culpado de todas as acusações e vai agora deliberar sobre a sentença.

O acusado, que assegurou a sua própria defesa, admitiu desde o início do processo ter sido «o atirador» e não contestou nenhum dos depoimentos das 89 testemunhas ouvidas durante os primeiros onze dias de julgamento, iniciado a 06 de agosto.