O Estado Islâmico do Iraque e Levante (EIIL, ou ISIS na sigla em Inglês) executou e crucificou na sexta-feira um dos seus combatentes, na Síria, por corrupção, informaram militantes dos direitos humanos e sítios islamitas na internet.

Fotografias colocadas na internet mostram o corpo, com a cabeça ensanguentada, de um homem com barba, que exibe um «placard» em que se pode ler «Culpado: Abu Adnan al-Anadali. Sentença: execução e três dias de crucificação. Motivo: extorsão de dinheiro nos postos de controlo, acusando os condutores de apostasia».

O texto é assinado por «O Príncipe dos Crentes», admitindo-se que seja uma referência ao chefe do EIIL, Abu Baqr al-Baghdadi.