Um estudante de 22 anos foi constituído arguido pelas autoridades do estado de Missouri, nos Estados Unidos, por ter deliberadamente transmitido o vírus HIV aos seus parceiros sexuais. Mais de 30 pessoas podem ter sido contaminadas, revela o jornal «Huffington Post».

As investigações policiais acabaram por encontrar mais de 30 vídeos que mostram Michael Johnson a ter relações sexuais desprotegidas com vários parceiros.

De acordo com o Ministério Público de Saint Charles, as imagens revelam a presença de 31 pessoas diferentes, mas ainda não foi possível identificá-las. As gravações terão sido feitas durante um período de quatro meses, dentro do campus da Universidade de Lindenwood.

«Podemos agora afirmar que grande parte dos vídeos foram realizados no seu quarto de estudante porque conseguimos reconhecer os móveis», concluiu Tim Lohmar, um dos polícias encarregados do caso.

Ao que tudo indica, os parceiros sexuais de Michael nada sabiam sobre a sua condição, tão pouco que estavam a ser filmados. Em comunicado, a polícia pediu as potenciais vítimas para se apresentarem o mais rapidamente possível junto das autoridades.

Além disso, a universidade também já se disponibilizou a ajudar na identificação das pessoas envolvidas.

Michael Johnson já foi preso e corre agora o risco de passar o resto da vida na cadeia.