Mais de 1.500 pessoas foram retiradas esta segunda-feira na Indonésia devido à erupção dos vulcões Merapi, na ilha de Java, e Sinabung, na ilha de Sumatra, informou a imprensa local.

A Agência Nacional de Gestão de Desastres indicou que 1.681 pessoas foram retiradas das imediações do Monte Sinabung, no norte de Sumatra, onde uma nuvem de cinzas e fumo alcançou até 8.000 quilómetros de altura.

Esta foi a segunda erupção consecutiva do Sinabung, que entrou também em atividade no domingo.

Na zona central de Java, o vulcão Merapi entrou em erupção, forçando a retirada de centenas de pessoas, tendo expelido uma nuvem de fumo e cinzas que afetou uma zona até 69 quilómetros da cratera.

A última grande erupção do Merapi foi registada em outubro de 2010, quando uma nuvem de cinza causou a morte a 32 pessoas e forçou a retirada de 50 mil.