Um grupo de 46 enfermeiras indianas retidas num hospital iraquiano em Tikrit (norte) desde a tomada da cidade por rebeldes sunitas há três semanas devem ser libertadas hoje e transportadas para a capital regional Erbil, disse uma das mulheres.

«Alguns aqui (...) dizem (...) que vamos para Erbil», afirmou Tincy Thomas por telefone à agência France Presse, adiantando que o grupo foi recentemente deslocado de Tikrit para Mossul, a segunda cidade iraquiana, ocupada pelos insurgentes.

Televisões indianas referiram a situação das enfermeiras, explicando que se viram impossibilitadas de se deslocarem devido ao conflito, depois de terem sido abandonadas pelos seus empregadores e não podendo contar com a ajuda do exército.