A nova constituição do Egito foi aprovada por 98,1 por cento em referendo, uma esmagadora vitória do atual governo do Cairo.

A abstenção foi superior a 60 por cento.

O povo egípcio aprova a nova lei fundamental que, por exemplo, proíbe a formação de partidos políticos com base em ideais religiosos.

A principal força derrotada neste referendo foi a irmandade muçulmana.

Esta vitória pode deixar via aberta para uma corrida à presidência do general e chefe do exército Abdel Fattah al-Sisi.