Um perito do Centro de Controlo e Enfermidades (CDC) foi transferido em voo privado da África Ocidental para os Estados Unidos depois de ter estado em contacto com um trabalhador sanitário internacional a quem, recentemente, foi diagnosticado positivamente o vírus Ébola.

O perito, cuja identificação nem informação do paradeiro foi revelada, trabalhava junto do funcionário contagiado quando este começou a manifestar sintomas da doença.

Perante o caso, as autoridades decidiram transferir o perito para os Estados Unidos onde será mantido em observação por, pelo menos 21 dias, o período em que poderia estar a desenvolver a doença.