Um Airbus A330 com 325 passageiros a bordo, ficou em piloto automático, após piloto e copiloto terem adormecido aos comandos. De acordo com a Autoridade Civil de Aviação, o caso aconteceu no passado dia 13 de Agosto, numa companhia aérea sedeada no Reino Unido, mas as autoridades recusaram divulgar o nome da empresa.

Os pilotos, que pelos vistos tinham dormido apenas 5 horas cada um nas duas noites anteriores ao voo, concordaram em dormir por turnos. Porém, o plano não correu como esperado.

Ao acordar, o piloto descobriu que o colega estava também ele a dormir. Os pilotos não colocam a hipótese de processo disciplinar.

O que aconteceu no Reino Unido não é um caso isolado. Um estudo da British Airline Pilots Association (BALPA) publicado no jornal «Daily Mail» revela que 45 por cento dos pilotos admitem que a segurança é posta em causa por culpa do cansaço, pelo menos uma vez por semana.